Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

moXo

Ave noturna, misteriosa e inteligente. O Mocho simboliza Reflexão, busca pelo conhecimento racional e intuitivo, Sabedoria.

Ave noturna, misteriosa e inteligente. O Mocho simboliza Reflexão, busca pelo conhecimento racional e intuitivo, Sabedoria.

moXo

15
Abr19

O fantástico Mundo dos Chacras

moXo

Fantastico Mundo dos Chacras.jpgTrata-se do livro de Dominique Lecroq.

Este foi um dos livros sugeridos ao longo do curso dos chakras, aliás foi mencionado como o guia que me deveria acompanhar neste estudo.

Comecei a ler a meio do curso e trouxe-me uma visão mais clara de aspetos que já tinham ficado meio esquecidos ou que tinha tido alguma dificuldade em entender.

 

Se o livro “Liberta-te de pensamentos tóxicos” de Rute Caldeira fez-me despertar, o “O fantástico Mundo dos Chacras” trouxe-me clareza, confiança e até alguma paz ou serenidade.

 

Quero aprender, ser mais atenta e consciente. Não espero nenhuma receita milagrosa ou forçar nada. Este livro é mais um passo no caminho que percorro e quero continuar a descobrir.

Leia-o.

“Sinta, experimente, aprecie…e não tenha pressa!”

 

Gratidão,

moXo

 

150518

22
Fev19

Confiança no Universo

moXo

A mudança é própria do ser humano.

Quando avançamos de forma genuína e natural enchemo-nos de confiança, de força, de energia. Nem nos apercebemos de onde vem tanta energia mas confiamos e seguimos. Há como que uma certeza de que aquilo é o correto, de que seguimos uma verdade. Os nossos sentidos ficam apurados, a nossa intuição mais refinada, vemos tudo de forma mais clara.

 

Esta confiança no que está ao nosso redor, no Universo , dá-nos uma maior consciência de quem somos e do que fazemos. Confiança divina, no céu, no Infinito. Confiança no que não se vê mas sente-se. Trata-se de uma porta aberta com acesso ao mundo divino. Trata-se de uma caminhada que nos conduz ao amor e paz, a uma união a deus ou ao divino.

 

A consciência adquirida ao longo do caminho que tenho feito levou-me a uma mudança e confiança transformadoras. Ao longo do curso do chakras este sentimento foi sendo cada vez mais revelador. Consegui avaliar vários temas da minha vida. Ver como os meus pais, a sociedade, a vida, as expetativas me tornaram numa determinada pessoa e que essa pessoa definitivamente não sou eu. Confuso? Sim, mas é a verdade.

 

Este percurso levou-me a conhecer melhor quem tinha e tenho como referência, quem me influencia ou tenho como exemplo mesmo quando nem me apercebo dessa conexão. O nosso pai enquanto força e “super-herói”, o homem que foi e é, guerreiro, protetor, ausente, invisível… a nossa mãe com a sua sensibilidade, amor, nutrição, conforto… Hoje sei que agi e ainda ajo em espelho ou por oposição a estas influências, seja por excesso ou por falta.

 

Há como uma clareza naquilo que sou. Ser único. Há karmas que foram dissolvidos e outros ainda por trabalhar.

Há um sentimento de Fé que nasceu e me permite crescer e dá-me liberdade a confiar no Universo.

 

Sinto hoje que este conhecimento e confiança não poderiam ter surgido antes. Não estava preparada, não saberia como interpretar ou aceitar. E para quem nunca teve muita paciência este foi um caminho difícil.

Tudo tem o seu tempo e o seu devido curso. Ser paciente.

A terapeuta do curso afirmou uma vez: “a ferida que tens não é culpa tua, mas a cura é da tua responsabilidade”.

A minha luz, a minha aprendizagem, o meu conhecimento.

 

Gratidão,

moXo

 

070518

 

20
Fev19

moXo

Numa das fases emocionalmente mais exigentes da minha vida, apercebi-me que não tinha qualquer religião, não me identificava com nenhuma crença em específico, com nenhuma entidade ou figura espiritual. Não tinha quaisquer crenças divinas ou superiores.

 

…cresce em mim a necessidade urgente de acreditar em algo.

Nunca fui de aceitar o que não via, não conhecia ou reconhecia como real, palpável, visível. Acho que posso dizer que não tinha qualquer tipo de .

Mas sentia cada vez mais uma enorme falta de apoio, de conforto, de sentir que há algo além de mim e do que conheço.

 

Os temas da vida e da morte estavam cada vez mais presentes mas sem qualquer sentido, justificação ou aparente propósito.

Sentia no peito um enorme vazio.

Partilhei esta sensação. Pedi opiniões. Expus-me.

 

Com o tempo tudo ficou menos emotivo, mais claro. As emoções foram atenuando mas nunca desapareceram por completo. E quando alguém próximo morre tudo é questionado e o que parecia resolvido reaparece e invade os pensamentos e o porquê da vida e da morte…Do caminho…Da meta…Da razão.

 

Ao longo deste curso a minha visão mudou. Comecei a acreditar, a sentir que faço parte de algo maior, completo e perfeito. Que tudo é possível e que se me senti perdida ou abandonada foi para depois me encontrar verdadeiramente.

Há algo além do que vejo. A verdade é o que sinto e para isso basta somente, libertar-me e permitir-me sentir e ser, só SER.

Este sentimento de coragem e força, de certeza e confiança, de perfeição e aceitação veio até mim quando realmente estava preparada para o sentir.

Não procurei, não fui obrigada, não me impuseram nada, ninguém me tentou influenciar.

Simplesmente aconteceu.

 

Gratidão,

moXo

 

050518

Mais sobre moXo

foto do autor

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.